quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Alma falando

Minha alma esta em descompasso do presente. Esta fora do eixo. Coisas que qualquer coisa faria questão de estar, de ter, de possuir, estou desfazendo-me. Nada mais me admira, eu nao quero o que todos querem, eu so quero o que minha alma permite. Novamente voltando em mim. Nada de luxo nem lixo, sendo esse ultimo o que me rodeia. Aqueles lixos intermináveis de peitinhos empinados e bundinhas de agachamento, Eu prefiro o peitinho que segura lápis e a bunda mole, que qualquer outro gesso dessa sociedade engessada.

4 comentários:

Menina Colorida disse...

Seguro mais de um lápis no peito e carrego uma bunda mole, embora isso eu não sou. Bom te ler, Julie! Beijo na testa

Adao Braga disse...

Olá querida! De volta aqui.

Fora do presente? Existem outras dimensões no tempo. Fique tranquila. Tens a máquina do tempo em ti, use-a; volte ao passado com tuas lembranças; vá ao futuro com todos os teus sonhos.

Quanto a estar fora do eixo, diz a ciência que a Terra, a grande Gaia, também é assim; inclinada nos eixos imaginários que a deveria suster, e até hoje ela continua ai, firme, forte em suas rotações e translações.

Tenha minha companhia em seus descompassos, e nos teus eixos fora de lugar.

Adao Braga disse...

FELIZ ANIVERSÁRIO AMANHÃ.

Não estarei online.
Como você já está presente em mim,
E, hoje, já me inquieta em saber
que amanhã é teu natalício,
digo:

SINTO SAUDADES DE TI.

FELIZ ANIVERSÁRIO DESDE HOJE.

Adão Braga

Anônimo disse...

Julie, como faço pra te achar? Como faço pra tua alma entrelaçar à minha? Como eu faço com a saudade? Um beijo de amor. Tatá