quinta-feira, 28 de abril de 2011

Método

A concentração é uma consciência dual: é por isso que cansa. Porque ao se concentrar, você se sente exausto. E quando se gosta de algo, só penetra-lo profundamente já leva a uma consciência de ritmo que mexe com você.
O gostar simplesmente mostra que algo lhe serve; que o ritmo esta em sintonia com você existindo uma harmonia sutil entre você e o método. E ao gostar de um método, pelo amor do amor, não se torne avarento; entre nele quanto puder. Poderá usa-lo uma ou duas vezes por dia. E quanto mais você usa-lo, mais gostara dele. Só o abandone quanto o prazer estiver terminado e, procure outro método. Mesmo sabendo que nenhum deles poderá levar ao fim do caminho. E nessa viagem você terá de trocar de trem muitas vezes.
Um método vai te levar ate um certo estado mas depois dai, ele estará gasto.
Portanto, quando você gostar de um método, duas coisas devem ser lembradas: entre nele o mais profundamente possível, mas nunca fique muito apegado, dependente pois, um dia terá de abandona-lo. O prazer deverá sempre ser o critério. Se houver prazer continue; ate a ultima gota de prazer, continue...Um método tem que ser completamente expremido; nenhum suco deve ser deixado, nem mesmo uma gota. E seja capaz de abandona-lo. E escolha outro método que lhe dê prazer novamente. Saindo do estado anterior que ele poderá te deixar: APEGAÇÃO.
Muitas vezes tem-se que mudar, mas invariavelmente de pessoa pra pessoa. Isso muda.
Olhe-se não como um corpo, não como um rosto, mas como uma consciência. 
E se minha loucura o permitir ler ate aqui, prove do seu olfato. Prove, sinta. Fique perto de uma flor, deixe que o seu perfume o penetre. Depois se afaste da flor, bem lentamente, mas continue atenta ao perfume. Aos poucos você será capaz de sentir o cheiro da flor à distancia. E depois, sinta a ausência exatamente do lugar onde a fragrância estava a momentos antes, agora ela não está mais ai.
Essa é a outra parte do seu ser - a parte ausente, a parte escura. Se você puder realmente sentir a ausência do cheiro, se puder sentir que existe uma diferença, então há essa diferença. Tornou-se muito sutil, quase atingindo o estado da não consciência.
Não repita a canção de ninguém, pois não é do seu coração e não será essa a maneira de derramar  seu coração aos pés do divino. O amor.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Cartomance

Eu, por mim, confesso que não acredito na ciência das cartomantes. Sei que é prima legitima da astrologia. Mas, não sei explicar o porquê, sempre me encontro com uma amiga no carro pedindo este tipo de ajuda - Me leva no lugar tal...?

Ta bom, fui lá...A senhorinha disse tantas coisas da vida da minha amiga, coisas falsas e absurdas que desatei a rir la mesmo. Não foi nada agradável olhar naqueles olhos hipócritas me implorando o calar no afronta dos Búzios e cartas ou qualquer coisa que mencione aquilo.

De repente ela me disse: Você morrera de morte violenta: desastre, assassinato ou suicídio...Suicídio?

-Hum, e de doença então eu não morro?

-Não!

Eu não ri dos Búzios ou cartas, eu ri das falsas coisas que ela mencionava para minha amiga, tipo: Sua mãe esta com uma doença terrível ...a saber, a mãe dessa amiga esta morta desde os 14 anos dela...hihihihi...

Que o seu amante não irá assumi-la...
Mas pera ai, ela não tem amante, ela foi la pra saber se o marido tem amante.

Na saída, ela, a cartomante, pede que saíssemos pelos fundos de uma casa que mais parecia uma catacumba da arte crista primitiva. Tinha panos coloridos que me lembram os Ciganos, o piso de barro batido, e o fedor suportável mais irritante. Sua secretaria nos disse que a policia vive passando o pente fino nela pra ganhar uns trocados, por esse motivo deveríamos sair por trás. Mas, meu carro estava na rua da frente da misteriosa catacumba.

Fiquei pensando:  O conto do vigário nasceu ontem e a policia ainda não conseguiu extingui-lo. O jogo do bicho é um vicio infante e parece que em alguns Estados já esta liberado. E a policia nunca conseguiu paralisar suas atividades. Por quê?

Because, não é difícil castigar o contador do conto do vigário ou o banqueiro do jogo do bicho, mas é impossível extinguir a raça de tolos que teimam em ser enganados. E quando não houver mais as cartomantes eles inventarão alguém que os engane.

Nao perca seu tempo Policia, use-o em coisas mais úteis.

E voltando à  minha morte, já escapei de queda de avião aos 9 anos, já capotei quatro vezes na ponte Rio-Niteroi, já fui alvejada no carro por assaltantes (não fui atingida) e quanto ao suicídio, nunca pensei nesse martire...Morrer, todos iremos, ninguém vive pra sempre
...Como disse Camões, outros teimam em dizer que a frase é de Fernando Pessoa:

VIVER NÃO É PRECISO, NAVEGAR É PRECISO...


Uiii, que medo!!

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Mosquito no lixão

Hoje quero falar de coisas especiais. Muitos têm nojo. Vou falar dos mosquitos, eles são antigos meditadores que sucumbiram. Por isso não querem que ninguém tenha paz quando encontra o silencio, que me é tão necessário.
E isso não é novo, estão por todas partes, inclusive nas antigas escrituras eles são mencionados. Particularmente nas escrituras jainistas, pois o monge Jaina vive nu. Pode acreditar, estou lendo um livro muito interessante sobre o assunto. Pena eu não poder viver nua, vão me internar. 
O desejo é bem latente, imagina eu seguindo as instruções do livro! Ter atitude de se entregar aos mosquitos e aceita-los. Esta é a suprema perturbação. Se conseguir vence-la, não haverá nenhuma outra dificuldade, nenhuma dificuldade maior.
Destas lições que leio o problema nunca vem de fora, vem sempre da irritação interior.
Minha mãe teima em dizer que que sou tão, tão diferente dos outros...
E a ciência diz que temos 7 bilhoes de espécie de mosquito em todo o mundo, fazendo a divisão pelos habitantes...já pensou se somente os meus vierem me visitar?
Vou experenciar novamente coisas que possam me deixar em outro estado vivo. Viva, pra sair na chuva com os pés descalços permitindo que outros seres que se esvaíram nas águas penetre também nesse corpo que a qualquer momento pode se tornar o resto no lixao. A natureza é tao perfeita que tudo se torna especial nesse mundo tao cheio de coisas comuns. MOSQUITO, to esperando por voces!

terça-feira, 12 de abril de 2011

Onde mesmo é esse lugar?



 Conheci cada letra do seu alfabeto, conheci o vento rumorejar em cada escrito com avido e brilhante um coração ansioso. E toda força do que sentia me fazia planejar uma nova aventura que nunca aconteceu.
O verdadeiro amor é suicida. E para atingir a ignição máxima, deve ser condenado: a consciência da precaridade da relação possibilita mergulhar nela de corpo e alma, vive-la enquanto morre e morre-la enquanto vive, sendimentando o espírito. Esperar que a montanha russa se acabe no ultimo girar dos corpos.
E é necessário que acabe como começou, de golpe cortando rente a carne, entre soluços e agonia, querendo e não querendo que acabe, pois o espirito humano não suporta tanta realidade, como falou um poeta maior sem que eu reconheça seu nome.
Quem conheceu o delírio dificilmente se acostuma com a antiga banalidade.
Não era verdade o sonho?
E assim é: a mais delirante paixão, como se a felicidade não pudesse ser verdade.
Mas então esta tudo acabado? Tudo impregnado na ausência do sonho, que é agora uma agulha escondida em cada roupa e te fere, inesperadamente, quando abre a gaveta. A Náusea. O livro de Sartre. E te fere não que ali esteja o sonho ainda, mas exatamente porque não está: esteve.
É preciso esquecer, tolerar a rotina do dia a dia, tolerar o passar das horas inercia, a conversa burra, o cafezinho, as noticias do noticiário local...e o mundo é incomensuravel de inutilidades.
O amor é uma doença como outra qualquer, que se ama ate o que não se conhece.
Continuo a dizer: mente confusa, existência confusa, textos confuso. Há porem, exceçoes - e dessas exceçoes vive a irrenunciavel esperança de viver o sonho. Cada qual tem seu gosto, sua cólera seu roteiro de prazer e dor.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Massacre em Realengo

Provavelmente já tínhamos marcado um basquete para o final da tarde de sábado...
Aquele gatinho me ligou...
Eu amo muito ela, mas ninguém sabe...
Minha mãe vai me dar o relógio Champion de trocar pulseiras...
Vamos assistir filme e comer pipoca no cinema?
Eu vou fim do ano conhecer Saquarema...
Professor eu passei?
Vai ter em julho o acampamento da igreja, vamos?
Tomou toco dela!!!
Ihh, vacilao!! hahahah...
Meu sonho? Ser professora...
Eu quero ser piloto de helicóptero...
E eu quero ser aeromoça...
Meu pai comprou uma boneca pra mim...
No final do ano meu pai vai me dar o playstation...

E hoje, nenhum de vocês estiveram `a mesa;
Nenhum de vocês estarão em suas camas;
Todos os rostos hoje estão com inchaço da tristeza;
Todas as lágrimas estão lavando as salas;
Minhas violetas murcharam;
Provavelmente, estão todos nesse momento na intimidade das violeteiras;

Nossas dores se repartiram e o sargento morreu sendo enterrado em sua própria terra;
Que nome devo dar a esse homem?

Como eu te amo homem!
Conseguistes parar a morte...

Podem me explicar que esse tipo de heroismo é resultado de uma total inconsciência do perigo. Pois quero que se fodha essas explicações...Para mim, o herói - como o santo - é aquele que vive sua vida ate as ultimas consequencias.

O herói redime a humanidade à deriva. Está vivo com sua esposa e seus dois filhos, mas encontra-se morto.

Morto entre nós, brasileiros, estarrecidos.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Oraçao

Um dia ou outro, é preciso chegar-se a um acordo com o proprio isolamento. Quando olho diretamente em suas luzes coloridas, ele muda de cor, muda de qualidade; seu sabor se torna totalmente diferente. Transforma-se em solidao; é solidao.
Entao nao é mais isolamento; é solidao.
O isolamento tem em si a miseria; a solidao tem uma expansao de estado de graça.
Eu nao posso abrir as portas do ceu e voce nao pode tornar-se silencioso antes de se tornar totalmente louco.
Nao existe ninguem que possa ouvir minhas preces, sou simplesmente um monologo. 
Estou orando pelo ceu vazio. Nao posso criar um paraiso pra voce, mas com minhas oraçoes posso criar o inferno para mim. Tudo vai depender do que eu suplicar. Porque a intelectualidade faz parte da estupidez, estou me descondicionando de voce...apenas uma suplica, uma suplica...

sexta-feira, 1 de abril de 2011

A sequencia quase esquecida de um sonho

video

Antes de começar a ler, coloque pra tocar a musica por favor, te peço e entenderá meus sentimentos.

Aos oito anos meu pai me colocou na aula de piano, aos nove estava tocando razoavelmente, nao lembro o nome da professora mas ela era indiana, brava e indomavel na perfeiçao, batia nos meus dedos com uma vareta e aquilo me sucumbia um odio mortal e eu nao podia demonstrar, no entanto quando isso acontecia eu tocava com toda força de uma criança. As teclas do piano da escola era de marfim e eu jogava aquele odio todo nelas, no final a tal professora dizia: Muito bom! Com aquele sotaque indiano. Eu sentia tanto odio, um odio de criança que me fazia com que a musica ivadisse cada parte do meu corpo.
Hoje, tocando essa musica que dediquei ao http://adaobraga.wordpress.com/ , espero que meus sentimentos de criança seja tolerado por essa musica e que o sentimento de uma adulta muito cheia de sorte e amor que sucedeu aos longo do meu caminho entre espinhos, farpas e algumas tabuas arrancadas nunca mais abandone o que eu mais tenho " o sonho" na vida. Tocar piano na sala de casa e entre as paredes todos os sentimentos se esvazie de um coraçao que ama, que ama demais a vida.
Tenho de agradecer aquela professora, que mesmo sendo uma carrasca nao me deixou esquecer um sonho.
E meu outro amor realizar. Te amo LRR.